Quem é o Papa Francisco?

- Airles Almeida dos Santos - - 10 de junho de 2014 | - 6:44 - - Home » 9ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

papa

Fotos: Marcos Paulo

 Nos últimos tempos, o Brasil tem atraído a atenção mun­dial e como consequência disso vê-se a realização de grandiosos eventos, dentre eles a Jor­nada Mundial da Juventude, realizada no mês de julho deste ano. O evento contou com a presença de comitivas dos quatro cantos do Brasil e do mun­do. No entanto, o que marcou a JMJ foi o papel desempenhado pelo papa Francisco.

Jorge Mario Bergoglio (17/12/1936), natural de Buenos Ai­res – Argentina – iniciou sua vida reli­giosa aos 19 anos ao entrar no semi­nário Villa Devoto e posteriormente na Companhia de Jesus. Em 1992 foi nomeado bispo pelo papa João Paulo II, em 97 foi elevado a arcebispo em Buenos Aires e em 2001 foi nomeado cardeal. Ao mesmo tempo em que iniciava sua vida religiosa formou-se em Teologia e Filosofia na Universi­dade de San Miguel, da qual também foi reitor e doutorou-se na Alemanha. Eleito em 13 de março após a renúncia de Bento XVI, Bergoglio tornou-se o primeiro latino-americano a ocupar o mais alto posto da hierarquia da Igreja Católica, adotando o nome de Fran­cisco. Em sua passagem pelo Brasil na JMJ, mostrou-se defensor da ajuda aos pobres, aos idosos, às idéias de solidariedade, de aproximação en­tre a Igreja e os fiéis e da legitimação das manifestações pacíficas em prol de mudanças sociais de inclusão. Fez severas críticas ao apego a questões e bem materiais, postura de modo geral adotada pela ordem a qual se vincula – a Companhia de Jesus, criada por volta de 1540 por Inácio de Loyola.

Todavia, diferentemente do que se pensa a autoridade pontifícia nem sempre foi exercida ao longo da histó­ria da Igreja. As decisões tomadas no início da Idade Média eram de respon­sabilidade dos bispos e dos arcebispos nos locais onde exerciam influência. Somente entre os séculos XI e XII, época da institucionalização da Igreja, o papa se sobrepôs a todas as outras autoridades eclesiásticas e constituiu fonte de todo o poder daquela institui­ção até os nossos dias.

O papa Francisco assumiu a Igre­ja em momentos de escândalos como corrupção, denúncias de pedofilia e no auge de críticas à Cúria Romana. Em seu pouco tempo à frente dos traba­lhos da Igreja enrijeceu as leis para a punição dessas infrações e mostra-se favorável a uma gradual mudança na instituição, principalmente para a re­cuperação de fiéis, visto que o catoli­cismo, em especial no Brasil (o maior país católico do mundo), tem sofrido com a migração para outras religiões. Apesar de sua postura carismática e dessa característica de reforma, o papa Francisco ainda é considerado conservador ortodoxo em assuntos como o aborto, casamento homosse­xual e uso de métodos contraceptivos.

Airles Almeida dos Santos

Por: Airles Almeida dos Santos

Graduanda em História pela Universidade Federal de Sergipe e integrante do Laboratório de Estudos da Antiguidade e do Medievo (Vivarium – Núcleo Nordeste)

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Quem é o Papa Francisco?