Plantão do Humor #8

- Lohan Lima Oliveira - - 4 de junho de 2014 | - 9:21 - - Home » 8ª Edição» Humor» Mais Glória - - Sem Comentários

lohan

É São João! O melhor mês para os nordestinos em geral, re­presenta a fartura do sítio, o cheiro da canjica, os “minino” correndo na lama, fazendo “tripulia”, soltando bomba e com medo de água fria. Mas antes de chegar a ele pas­samos por março, mês que desafia a ciência, principalmente os meteorolo­gistas. Já dizia vovó: “Meu fio, se cho­ver no dia de São José, o inverno vai ser de fartura”. E discorde dela, pois o bicho pega! Quando chega o mês juni­no a previsão é concretizada.

Falando nas festas, essas atual­mente são eventos de grande porte. Palcos enormes, camarotes, sistemas de som e iluminação modernos. É tan­ta da gente que se levantar o pé perde o lugar. Antigamente era tudo dife­rente, a divulgação era boca-a-boca, falava-se do “forró de Dona Minina” e todo mundo se arrumava pra ir. O local era o sítio, onde normalmente só existia um “bico de luz”, mas para a festança acontecer a gambiarra era feita e parecia de dia. As mulheres “barriam” o terreiro e jogavam água pra levantar menos poeira.

Nesse embalo o sanfoneiro, za­bumbeiro e o rapaz do triângulo che­garam e começaram a tocar para o for­ró animar. Animada estava a mãe com os seus dois filhos, rapazes doidos pra namorar. Os dois dançaram até suar e de repente a gambiarra não aguentou a carga elétrica e desligou tudo. Era um escuro “tão brabo” que um dos irmãos aproveitou pra namorar, me­xendo com uma e outra até uma certa mulher aceitar. Foram pra debaixo da mesa se agarrar e pra assegurar vê-la depois deu um nó na sua saia. Os dois se separaram, a luz voltou e o outro ir­mão perguntou a ele:

– Onde era que tu tava?

– Estava amando… Arranjei uma gata.

– Ah, infiliz! Então vamos embora.

– Pere, cadê mamãe?

– Mamãe tá tentando desatar um nó que deram na saia dela.

Lohan Lima Oliveira

Por: Lohan Lima Oliveira

Natural de Nossa Senhora da Glória, onde nasceu em 1991. Filho dos comerciantes Domingos Alves Oliveira e Gilvanete Romão Lima morou até 2003 na cidade natal quando se mudou para Gararu. Nessas duas cidades conviveu no universo comerciário e escolar, este último que deu impulso para seus trabalhos de humor. Apesar de amadoras, suas aparições em peças teatrais arrancavam algumas risadas, o que fez o mesmo se interessar mais pelo humor de modo geral. Atualmente, reside em Aracaju e cursa Geografia na Universidade Federal de Sergipe.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Plantão do Humor #8