Plantão do Humor #12

- Lohan Lima Oliveira - - 26 de junho de 2014 | - 12:31 - - Home » 12ª Edição» Humor» Mais Glória - - Sem Comentários

humorpatoO ano de 2014 começou e os fatos do ano anterior não nos deixam sossegar, portanto, vamos analisá-los. O primeiro diz respeito ao Zé Dirceu que foi proibido de dar aula de química na UNB (Universidade de Brasília) e resolveu adotar uma solução: produzir metanfetamina para pagar a multa do mensalão. Qualquer semelhança com o seria­do Breaking Bad é mera coincidência.

Situação complicada está a do Pizzolato encontrado na Itália, afinal trata-se de um assunto que envolve a diplomacia com o Brasil. Contudo, o Joaquim Barbo­sa (popular “Barbosão”) quer solucionar esse empasse com a troca de Alexandre Pato por Pizzolato, uma vez que, para o ministro, o lugar do jogador é ao lado de Berlusconi. Enquanto a transação não é finalizada, o Pato chega ao São Paulo, clube especializado em aves:

O assunto que dominou as mídias nas primeiras semanas do ano foi o “role­zinho”, fenômeno social de impacto acentuado incomodativo para com a classe alta (falei bonito), ou seja, a repulsão dos ricos para com os pobres nos seus espa­ços frequentados. Foi um fenômeno que se disseminou por todo o país, chegan­do aqui em Aracaju, apesar de não vingar, visto a ação da polícia militar.

O fato é que o “rolezinho” made in Brazil ganhou o mundo e incomodou até nos Estados Unidos. O órgão que gerencia os shoppings de Miami conseguiu uma liminar na Suprema Corte dos Estados Unidos proibindo os “rolezinhos” de sociali­tes, novos ricos, apresentadores de TV e blogueiros liberais brasileiros. Segundo os granfinos daqui isso representa um novo apartheid para conosco brasileiros, uma espécie de “protecionismo sociocultural da classe predominante”. Que irônico, não? E enquanto as “coisas” não melhoram, vamos ver o excelente ensinamento que um pai pode dar ao filho:

Até a próxima edição!

(As notícias expostas aqui possuem partes fictícias)

Agradecimentos ao Blog do Simão e a Revista Piauí.

Lohan Lima Oliveira

Por: Lohan Lima Oliveira

Natural de Nossa Senhora da Glória, onde nasceu em 1991. Filho dos comerciantes Domingos Alves Oliveira e Gilvanete Romão Lima morou até 2003 na cidade natal quando se mudou para Gararu. Nessas duas cidades conviveu no universo comerciário e escolar, este último que deu impulso para seus trabalhos de humor. Apesar de amadoras, suas aparições em peças teatrais arrancavam algumas risadas, o que fez o mesmo se interessar mais pelo humor de modo geral. Atualmente, reside em Aracaju e cursa Geografia na Universidade Federal de Sergipe.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Plantão do Humor #12