Museu da Gente Sergipana é o Melhor da Arquitetura 2012

- Jéssica França - - 14 de Maio de 2014 | - 3:04 - - Home » 5ª Edição» Eventos» Mais Glória - - Sem Comentários

“Um dos atos mais importantes para o reconhecimento da cultura sergipana”.

Fachada do Museu da Gente Sergipana (foto Marcio Garcez)

Fachada do Museu da Gente Sergipana (foto Marcio Garcez)

Assim, o governador Mar­celo Déda classificou a im­portância do ato em que o Museu da Gente Sergipana foi agraciado com o prêmio “Melhor da Arquitetura 2012”, na categoria Restauro, pela mais importante publi­cação do ramo no país, a revista “Ar­quitetura & Construção”. A declaração foi feita durante a solenidade onde o governador recebeu o troféu ofere­cido em homenagem à premiação. O ato ocorreu no auditório do Museu da Gente Sergipana, na tarde desta quin­ta-feira, 22.

Para Marcelo Déda, o prêmio ob­tido é o reconhecimento ao trabalho que consolidou um dos mais moder­nos museus do Brasil, e que tem se evidenciado como mais uma grande homenagem à cultura sergipana. “Te­mos um museu de conteúdo e tecno­logia de forma criativa e inovadora como em poucos no País. Isso só acon­teceu porque temos nesse momento, à frente do Governo do Estado, a ad­ministração que mais investiu na re­cuperação do patrimônio histórico. “Nunca houve na história de Sergipe uma administração que promovesse a construção de três museus e a recu­peração de inúmeros prédios históri­cos, a exemplo do que vemos em São Cristóvão e Laranjeiras, em parceria com o programa Monumenta, do Go­verno Federal”, lembrou o governador Marcelo Déda, referindo-se ao próprio Museu da Gente Sergipana, ao Palácio Museu Olímpio Campos, e ao Museu da Polícia Militar, que em breve será inaugurado.

Troféu “O Melhor da Arquitetura 2012” entregue ao Museu da Gente Sergipana (foto: Instituto Banese)

Troféu “O Melhor da Arquitetura 2012”
entregue ao Museu da Gente Sergipana
(foto: Instituto Banese)

O governador fez questão de re­gistrar a participação ativa dos servi­dores e dirigentes do Banco do Estado de Sergipe (Banese) na criação do Ins­tituto Banese, e no seu projeto-âncora que foi o Museu da Gente Sergipana. Ao receber o troféu das mãos do pre­sidente do Conselho Administrativo do Banese e secretário de Estado da Fazenda, João Andrade, o governador fez questão de repassá-lo ao arquiteto Ézio Déda, que é o diretor do Instituto Banese e autor do projeto que deu ori­gem à iniciativa.

Ação Histórica

Ainda segundo o governador, o Museu da Gente Sergipana representa o compromisso de uma geração com a preservação do patrimônio histórico sergipano. “Este projeto de restaura­ção devolveu ao povo de Sergipe um monumento da sua história arquitetô­nica, da história da sua educação, da urbanização de Aracaju e da história do Estado de Sergipe, resgatando o papel dessa construção, no momento em que a transformou num dos mais modernos museus do Brasil”, afirmou.

O governador também contextu­alizou outra premiação recebida que transformará o museu sergipano em uma das principais referências no Guia Quatro Rodas 2013, quando foi elei­to como “Atração do Ano” e definido como o “maior e melhor museu multi­mídia do Nordeste”. “Esse é o compromisso da nossa geração com a história e a autoestima do povo sergipano. Eu nunca aceitei que o tamanho do meu Estado me­disse o tamanho do meu povo. O ta­manho da alma do sergipano é maior que qualquer trena ou fita métrica pode medir. Nossa colaboração com a nação brasileira sempre foi marcan­te nos principais momentos da nossa história, o que não podemos esque­cer. Por isso, uma das prioridades deste governo tem sido recuperar o patrimônio, para que as novas gera­ções tenham orgulho da história de Sergipe”, evidenciou o governador, que também fez questão de externar a sua motivação e alegria em retomar as ações administrativas e de celebrar  momentos como esse. “Esse é o me­lhor tratamento a que eu poderia me submeter”, citou.

Destaque Nacional

Na ocasião, o governador tam­bém recebeu das mãos da gerente de Relações Institucionais da Oi, Miriam Nunes, uma réplica simbólica dos car­tões telefônicos que serão comercia­lizados pela empresa em todo o País, destacando o Museu da Gente Sergi­pana em sua face.

Para a presidente do Banese, Vera Lúcia Oliveira, a premiação represen­ta a realização de ver, mais uma vez, o nome da instituição bancária ser desta­cado no cenário nacional. “Esta é mais uma alegria e motivo de realização. Graças ao empenho do gover­nador Mar­celo Déda, dos nossos funcioná­rios e diri­gentes, conseguimos comemorar os 50 anos do Banco com a inauguração deste museu que agora é motivo de orgulho para todos os sergipanos. E este é nosso objetivo maior. Além de oferecer produtos e serviços que for­taleçam a nossa economia, queremos investir cada vez mais na preservação e valorização da cultura sergipana”, frisou a presidente.

De acordo com a Secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, a premiação obtida pelo museu repre­senta o reconhecimento ao talento dos sergipanos. “Foi uma empresa sergipana, com arquitetos sergipanos que fizeram esta restauração exitosa. E esse prêmio é, sobretudo, o reco­nhecimento do trabalho de um gover­no que tem como uma de suas marcas a valorização da cultura e da identida­de do povo sergipano”.

Fachada do Museu da Gente Sergipana (foto Marcio Garcez)

Fachada do Museu da Gente Sergipana (foto Marcio Garcez)

O Museu da Gente Sergipana foi es­colhido pelo público, através de votação pela Internet, e por uma equipe técnica de curadores, como o Melhor da Arquitetura 2012, na categoria Restauro. Participa­ram da competição 498 projetos de todo o Brasil. O resultado foi divulgado em uma cerimônia realizada ontem (30) no Memo­rial da América La­tina, em São Paulo. Desde 2008, o prê­mio O Melhor da Arquitetura , orga­nizado pela Revista Arquitetura & Construção, prestigia projetos arqui­tetônicos realizados no Brasil e des­taca a criatividade dos arquitetos do País. Todos os projetos vencedores são publicados na Revista Arquitetura & Construção. Na edição de novem­bro deste ano, tivemos em destaque o projeto do Museu da Gente Sergipana. Para a presidente do Banese, Vera Lú­cia, “esta vitória é do Governador Mar­celo Déda. O prêmio somente foi possí­vel, em virtude da visão estratégica do governador do Estado, Marcelo Déda e do Conselheiro de Administração do Banese, João Andrade, através da par­ticipação de forma ativa na concepção do Instituto Banese e do seu projeto-âncora: O Museu da Gente Sergipana sempre com a perspectiva de valorizar a cultura do nosso Estado. Portanto, o prêmio é de todos os sergipanos, em es­pecial, dos baneseanos”, destaca Vera. Segundo Lívia Pedreira, Diretora Ge­ral da Revista Arquitetura & Cons­trução, a vitória do Museu da Gente é um bom exemplo de investimento público. “Considero que a vitória do Museu da Gente Sergipana foi em virtude do seu tempero local, o crite­rioso trabalho realizado no prédio e o fato de ser um investimento públi­co, que devolveu um espaço histórico para a população”, enfatiza a diretora. O Superintendente do Instituto Banese, Ézio Déda, comenta que o trabalho de restauro é específico e requer bastante critério e estudo da obra a ser revitali­zada. Estes cuidados foram relevantes para a entrega da qualidade da recu­peração do prédio do antigo colégio Atheneuzinho, instalações do Museu da Gente Sergipana. “A qualidade do restauro e a fidelidade às caracterís­ticas originais do prédio contribuíram para o sucesso nacional do projeto”, afirma Ézio.

Jéssica França

Por: Jéssica França

Aspirante a jornalista na Universi¬dade Federal de Sergipe, hoteleira e apaixonada por aquelas que ainda podem salvar o mundo: as palavras.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Museu da Gente Sergipana é o Melhor da Arquitetura 2012