Maria Iracema Santos “Professora Iracema”

- Flávia Manuelle Santos - - 10 de Maio de 2014 | - 2:09 - - Home » 4ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

“… Amigo é coisa pra se guardar no lado esquerdo do peito. Mesmo que o tempo e a distância digam não… Qualquer dia, amigo, eu volto A te encontrar Qualquer dia, amigo, a gente Vai se encontrar.” (Milton Nascimento).

Professora Iracema

Professora Iracema

Em 20 de julho de 2009, uma terça-feira segunda-feira, quando se comemorava o Dia do Amigo, partia para o plano espiritual um dos maiores exemplos de educadora, amiga, filha dedicada, tia carinhosa, irmã solidária, esposa compreensiva e de mãe-avó. “Generosa” é o adjetivo mais apropriado para definir a Professora Maria Iracema Santos. Sem sombra de dúvidas, o Planeta sentiu a falta de sua presença física, radiante de luz e confiança; porém, ela permanece instruindo e confortando um número incalculável de corações através do tesouro que deixou para a humanidade: os ensinamentos de “educadora e amiga”, além de milhares de conselhos a quem sempre confiou e amou. Maria Iracema Santos, nasceu no dia 14 de abril de 1954, em Nossa Senhora da Glória. Filha de Manoel dos Santos e de Dona Iraci Oliveira, era a mais velha de três filhas do casal.

Passou a infância em sua cidade natal. Conhecida naquela época como Boca da Mata, Já não se chamava mais Boca da Mata, mas continuava uma cidade pequena, surgida em função da extensa mata que existia naquele determinado lugar. O ambiente tranquilo de cidade interiorana, o convívio com gente simples, o contato constante com caldos culturais diversos, tudo isso influenciou a formação da personalidade da menina. Iniciou seus estudos formais no Educandário(acho que São Francisco de Assis) dirigido pelo Sr. Manuel Cardoso dos Reis e, em seguida, no Colégio Nossa Senhora da Glória, onde terminou os seus estudos iniciais. Sua trajetória discente teve continuidade em Vitória da Conquista (Ba), onde cursou Patologia Clínica e prestou vestibular para a UESB, sendo aprovada para a missão de que mais gostava: lecionar. Anos depois, retorna definitivamente para a sua terra natal e casa-se com José dos Santos. O casal teve dois filhos: Flávio e Flávia, os melhores presentes da sua vida.

Trabalhou nas redes: pública estadual e privada de ensino, na cidade de Monte Alegre (Se), onde lecionou no Colégio 28, na Universidade Tiradentes(UNIT), no Colégio Cantinho da Sabedoria, no Colégio Nossa Senhora de Lourdes e no Colégio Educar em sua cidade natal. Implantou o Polo da Universidade Tiradentes, atuando como Gestora, sonho esse que não chegou a ser visto pela mesma; porém, nunca deixou de ir em busca dos seus objetivos. Deixou saudades aos seus queridos netos, Geovanna (4 anos) e Flávio Filho (02 anos). Profissional responsável, manejava com maestria os recursos impostos. Mestra competente, dominava não só sua área de conhecimento, mas também outras disciplinas.

Transitava facilmente nos temas interdisciplinares. Professora por vocação, mantinha uma relação maternal com os alunos, porém sempre mantendo o princípio da autoridade não autoritária. Sua casa era uma extensão da escola, onde recebia constantemente seus alunos, que a procuravam em busca de conselhos, muitas vezes pessoais. Essa é a pequena história de um grande nome da Educação Gloriense: Iracema, exemplo de um ser humano que sempre lutou pela Educação.

Flávia Manuelle Santos

Por: Flávia Manuelle Santos

Licenciada em Letras-Português
pela UNIT;
Professora do Colégio Educar, filha
da saudosa Maria Iracema Santos

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Maria Iracema Santos “Professora Iracema”