Gerindo & Inovando: Planejamento Estratégico

- Euler Prado Rocha - - 15 de agosto de 2016 | - 3:47 - - Home » 18ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

Planejar é uma atividade inerente ao ser humano. Embora muitos ainda tenham consigo a tendência de fazer as coisas atabalhoadamente, pensando e resolvendo cada problema à medida em que ele aparece na sua frente, é cada vez maior a tendência de que as pessoas e as organizações que querem crescer e se desenvolver de forma sustentável e objetiva realizem previamente o planejamento de suas vidas, atividades e projetos, como forma de conseguir a satisfação dos seus objetivos.

Mas por que planejamos para atingir nossas metas pessoais ou empresariais? A necessidade de ser realizar um bom planejamento vem do fato de nossas atividades exigirem a utilização de recursos e tecnologias coordenadas e gerenciadas de maneira sistêmica e de forma integrada para atingirmos um determinado objetivo, buscando sempre a priorização e a maximização dos recursos a serem utilizados.

Desta forma, o conceito de planejamento estratégico se consolidou muito nas últimas décadas, estabelecendo-se no meio empresarial como uma ferramenta eficaz no apoio à definição de objetivos e estratégias para alcançar esses objetivos, com o conseqüente monitoramento do desenvolvimento das ações e resultados.

O Planejamento Estratégico Empresarial torna-se importante pois garante que todas as ações estabelecidas estejam alinhadas às diretrizes estratégicas do negócio, evitando ações desconexas e investimentos que não contribuam para o atingimento das metas que se perseguem.

Organizações bem sucedidas não são aquelas que apenas conseguem apenas prever o futuro, mas sim aquelas que mais facilmente conseguem se adaptar a um futuro ainda não previsto. Uma ferramenta desta natureza permite que a empresa saiba claramente aproveitar suas oportunidades, e de modo rápido mitigar seus riscos e ameaças, conhecendo seus pontos fortes e fracos e estando sempre preparada para enfrentar as dificuldades que surgirem em seu caminho.

Todavia, é ainda importante destacar que aquele empreendedor que desejar investir nesta área, deve ter em mente que somente conseguirá atingir a eficácia quando este planejamento for colocado de forma clara entre todos os colaboradores e conduzido de forma bem orquestrada pelos seus gestores, de modo que não seja apenas um documento a ser mantido na prateleira, mas uma verdadeira ferramenta de gestão auxiliar em todo o processo administrativo e decisório da organização.

A gestão estratégica trata, em primeiro lugar, da formulação de estratégias que determinem rumos ou formas de atingir objetivos. Essas estratégias são geralmente reunidas e descritas em um plano estratégico, que, por sua vez, é concebido didaticamente a partir de uma análise de cenários, culminando com a elaboração de uma matriz que elucide ameaças e oportunidades, sob os pontos de vista interno e externo à organização.

O plano estratégico será consubstanciado, então, num instrumento esclarecedor quanto:

– à missão - para que servimos, qual é nossa razão de ser;
– à visão - onde queremos chegar como instituição;
– aos valores - quais são nossas premissas quanto às atitudes para alcançar nossa visão;
– à estratégia - como faremos para alcançar nossa visão, e;
– aos desdobramentos da estratégia - as grandes ações que precisamos conduzir e que comporão a estratégia, isto é, os objetivos estratégicos.

A estratégia deverá desdobrar-se também indicando as competências organizacionais, ou seja, quais são as capacidades que possuímos coletivamente, ou que precisaremos desenvolver, para podermos alcançar nossa visão.

Dessa forma, o maior desafio da gestão estratégica está relacionado à sua efetividade prática no alcance dos objetivos organizacionais, isto é, na sua capacidade de movimentar a organização e alinhá-la no sentido da prescrição proposta pelo plano estratégico, com a adaptabilidade que esse processo exige.

Como toda função de gestão, isso pressupõe uma dinâmica permanente de planejamento, execução, monitoramento, avaliação, ajustes e reajustes, mas que, se corretamente conduzida, permitirá o alcance de resultados extraordinários.

Euler Prado Rocha

Por: Euler Prado Rocha

Servidor do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região. Graduado em Ciência da Computação, com pós-graduação em Gestão Pública Judiciária

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Gerindo & Inovando: Planejamento Estratégico