Espaço do Empreendedor

- Elenilson Freitas - - 30 de Abril de 2014 | - 1:54 - - Home » 2ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

empreOlá pessoal, nesta edição vamos falar um pouco sobre carrapato, um parasita muito presente nos nossos animais domésticos. A infestação por carrapatos nos animais, além de provocar um incômodo muito grande pela coceira que provoca (reação alérgica), pode causar anemia e transmitir doenças como a Babesiose ou Anaplasmose (tristeza bovina) e a Erlichiose (em cães). A anemia pode ocorrer nas grandes infestações, uma vez que o carrapato se alimenta do sangue do animal. Mas não é necessária uma grande quantidade de carrapatos para que a doença seja transmitida. Às vezes, um ou dois desses parasitas que estejam portando formas infectantes dos protozoários causadores das enfermidades são o bastante para que ocorra a contaminação.
Assim, o controle do carrapato deve ser permanente e qualquer sinal de apatia, febre, falta de apetite e mucosas (gengivas ou conjuntiva) pálidas em cães, deverá ser motivo de consulta ao veterinário.

O tratamento é possível, desde que o mal seja diagnosticado a tempo. Mas o que fazer para evitar que o animal seja afetado por carrapatos?
Infelizmente, não se conhece ainda nenhuma recomendação profilática absoluta nesse sentido. Se o animal frequenta áreas infestadas por carrapatos, certamente irá pegá-los. Regiões com vegetação em sítios ou fazendas, também constituem lugares suscetíveis de contaminação. Entretanto, há muitos casos de pessoas que têm problemas com carrapatos dentro de seus canis ou quintais e até em apartamentos. Às vezes, em passeio por uma praça ou parque, o cão pode se contagiar.

Assim como as pulgas, o carrapato não é um problema só do animal, mas também do ambiente. O parasita ora comentado, em todos os seus estágios de vida (desde larva até adulto), é muito resistente. Combatê-lo é difícil. Banhos carrapaticidas podem retirá-lo do animal hospedeiro, com relativa facilidade; porém invisível inimigo (ovos e larvas) permanecem no ambiente e nele sobrevivem por meses. Muitos fazendeiros vivem combatendo o carrapato, mas sem total êxito.

Outro detalhe é que os carrapatos colocam seus ovos na vegetação e em frestas das paredes e piso. Dessa forma, todos esses lugares têm que ser tratados e não somente os animais. Quem tem na vizinhança terrenos com mato, criação de animais como cavalos e gado, pode sofrer com os carrapatos, pois esses parasitas são capazes de escalar altos muros em busca de alimento. Se isso estiver ocorrendo, é preciso controlar a praga também pela parede externa.
Caro leitor, dedico este espaço àqueles que são ou pretendem ser empreendedores ou virar donos do seu próprio negócio.

Segundo o IBGE, apenas 76,1% das empresas criadas sobrevivem ao primeiro ano, enquanto 23,9% não conseguem obter sucesso e encerram suas atividades, antes dos doze primeiros meses de existência. Portanto, planejar é fundamental para investir em um negócio oportuno e assim garantir a sobrevivência de qualquer empreendimento. Abordo este tema, porque acredito que contribuir á para os que estão iniciando, bem como para os que já estão no mercado há mais tempo; para que possam realizar um melhor planejamento e evitar as surpresas desagradáveis que o mundo do empreendedorismo reserva aos que não dão a devida importância ao seu negócio. Sendo assim, nosso tema nesta edição será sobre o Plano de Negócios.

O plano de negócios é um roteiro que orienta o empreendedor a iniciar uma atividade econômica ou expandir seu negócio, na tomada de decisões estratégicas que minimizem os riscos devidamente identificados. Não se trata, contudo, de receita de bolo e não garante o sucesso empresarial.
Ele pode ser definido, da forma mais simples, como um resumo escrito da maneira como o empreendedor pretende atingir as suas metas, bem como pretende administrar os recursos necessários para a obtenção do objetivo desejado, transformando-o realmente em um plano de sucesso. Segundo Plínio José Figueiredo Ferreira, empreender sem planejar é uma aventura arriscada que pode dar certo, mas é comparável a um voo cego, em noite de tempestade. “Você arriscaria seu dinheiro e seu futuro, sem um planejamento do seu negócio? Intuição e capacidade gerencial são fatores indispensáveis que, adicionados ao conhecimento técnico, ajudarão na perpetuidade do empreendimento”, afirma.

De acordo com o especialista, o plano de negócio permite estruturar as principais visões e alternativas para uma análise correta da viabilidade do negócio pretendido. Além disso, proporciona uma avaliação prévia, reduzindo, assim, o desperdício de recursos e esforços em um negócio inviável.
Vantagens/Benefícios
• O plano de negócio orienta o empreendedor a iniciar sua atividade econômica ou expandir o seu negócio.
• Permite estruturar as principais visões e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido e minimiza os riscos já identificados.
• Contribui para o estabelecimento de uma vantagem competitiva, que pode representar a sobrevivência da empresa.
• Serve como instrumento de solicitação de empréstimos e financiamentos junto a instituições financeiras, além de facilitar a conquista de novos sócios e investidores.
• Define claramente o conceito do negócio, seus principais diferenciais e objetivos financeiros e estratégicos.
• Mapeia de maneira detalhada O QUE será feito, POR QUEM será feito e COMO será feito, para que os objetivos do negócio sejam atingidos.
• Relaciona os produtos que serão oferecidos ao mercado.
• Define A QUEM vai ser oferecido e QUEM vai competir com o novo negócio.
• Posiciona COMO o cliente vai ser localizado e atendido.
• Mapeia QUANTO será necessário investir no novo negócio, e QUANDO / QUANTO se dará o retorno financeiro esperado.
• Descreve QUANDO poderão ser realizadas as atividades e COMO serão atingidas as metas.
• Identifica os riscos, minimizando-os e até mesmo evitando-os.
• Identifica os pontos fortes e fracos da organização, comparando-os com os da concorrência e contextualizando-os no ambiente de negócios em se que atua.
• Ajuda a conhecer o mercado de atuação e a definir estratégias de marketing para seus produtos e serviços.
• Analisa o desempenho financeiro de seu negócio, avaliando investimento versus retorno do capital investido.
Nas próximas edições, falarei sobre: “Roteiro para elaboração de um plano de negócios, entre outros”

Elenilson Freitas

Por: Elenilson Freitas

CRA/SE 2936-01
Bacharel em Administração de Empresas
MBA em Gestão Empresarial e Inteligência Organizacional.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Espaço do Empreendedor