Cuidado com os erros QUASE imperceptíveis

- Prof. Vasko - - 17 de Maio de 2014 | - 11:25 - - Home » 6ª Edição» Dicas e Curiosidades» Mais Glória - - Sem Comentários

 dicasUltimamente, tenho observado certo descaso pela norma culta do nosso idioma, até por pes­soas e instituições que deveriam dar bom exemplo.

Num edital de seleção, li a palavra “conjugue”. Se fosse o verbo “conju­gar” no imperativo ou no presente do subjuntivo, estaria correto. Mas não. Tratava-se do substantivo “cônjuge”, com acento circunflexo na vogal “o” e sem a vogal “u” no final. Portanto, duas incorreções numa mesma pala­vra. Importante registrar que o subs­tantivo “cônjuge” é uniforme quanto ao gênero: é sempre MASCULINO.

Assim, numa reunião social, Maria apresenta José como seu cônjuge e José apresenta Maria também como seu cônjuge e nunca como sua cônju­ge. Tais observações me conduziram a ocupar este espaço com algumas ora­ções contendo “erros quase impercep­tíveis” e respectivas correções.

01– Quando transporem o rio, have­rão muitos desenprego.

Quando transpuserem o rio, have­rá muitos desempregos.

02 – O professor tava la, esperando os aluno, dês de onte.

O professor estava , esperando os alunos, desde ontem.

03 – Cheguei em Aracaju ás 10:30 ho­ras e, aparti dai, fiz muitas conpras.

Cheguei a Aracaju às 10h30 e, a partir daí, fiz muitas compras.

04 – Vou pensa muito, antes de por a culpa no visinho.

Vou pensar muito, antes de pôr a culpa no vizinho.

05 – Quando um burro fala, os otros mucha as oreias (provérbio).

Quando um burro fala, os outros murcham as orelhas.

06 – Tô na pespectiva de ser transfiri­do paruano.

Estou na perspectiva de ser trans­ferido no próximo ano.

07 – Shirley reprovou, por que não compareceu na prova final.

Shirley foi reprovada, porque não compareceu à prova final.

08 – Êste brinco peza duas gramas e custou R$180,00 reais.

Este brinco pesa dois gramas e custou R$180,00 reais.

09 – Meu subrinho tenta conseguir um emprego, mais ta difice.

Meu sobrinho tenta conseguir um emprego, mas está difícil.

10 – O bom prática o bem, o mal pra­tica o mau.

O bom pratica o bem, o mau pra­tica o mal.2

Prof. Vasko

Por: Prof. Vasko

Aposentado do Banco do Brasil, advogado, jornalista, radialista e filiado à ASI. Pós-Graduado em Administração de Empresas, Didática Superior, Gestão Escolar e Língua Portuguesa. Com outros professores, fundou, em 1970, o Ginásio Comunitário Dom José Vicente Távora, em Nossa Senhora da Glória (SE). Apresentou programa em TV. Lecionou Matemática, Português e Direito. Ocupa a Cadeira nº 13 do MAC da Academia Sergipana de Letras. É Diretor do POLICURSO.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Cuidado com os erros QUASE imperceptíveis