Cuidado com a pontuação

- Prof. Vasko - - 5 de Maio de 2014 | - 10:37 - - Home » 3ª Edição» Dicas e Curiosidades» Mais Glória - - Sem Comentários

dicas-e-curiosidades

Quando escrevemos, a pontuação deve ser levada muito a sério, porque uma oração mal pontuada pode fazer o leitor interpretá-la de forma tão equivocada, ao ponto de inverter o seu sentido. Imaginemos que a torre de controle emite a mensagem: “pouse, não há perigo para a aeronave”. O piloto, obedecendo ao comando, aterrissa, provocando uma tragédia de gigantescas proporções, que seria evitada, se a orientação fosse: “pouse não, há perigo para a aeronave”.
Outros exemplos:
– Tiraram, não está aqui / Tiraram não,
está aqui.
– Quem canta, seus males espanta / Quem
canta seus males, espanta.

A PONTUAÇÃO NO TESTAMENTO
Um homem rico agonizante pediu papel e caneta para escrever assim:
“Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres”.
Morreu antes de fazer a pontuação, mas verbalmente deixara bem clara a intenção de legar seu patrimônio para apenas um dos seguintes herdeiros: o único sobrinho, a única irmã, o padeiro de quem fora freguês por muitos anos ou a Casa de Assistência aos pobres de sua cidade.
Interpretações:
O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres. A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres. O padeiro, por sua vez, defendeu sua parte pontuando desta forma:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres. O líder dos descamisados, também deu ao testamento sua interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres. Observa-se que a pontuação é responsável pelo direcionamento do significado da mensagem. Por isto, todo cuidado é pouco. Na próxima edição, falaremos sobre o variado uso da vírgula.

Prof. Vasko

Por: Prof. Vasko

Aposentado do Banco do Brasil, advogado, jornalista, radialista e filiado à ASI. Pós-Graduado em Administração de Empresas, Didática Superior, Gestão Escolar e Língua Portuguesa. Com outros professores, fundou, em 1970, o Ginásio Comunitário Dom José Vicente Távora, em Nossa Senhora da Glória (SE). Apresentou programa em TV. Lecionou Matemática, Português e Direito. Ocupa a Cadeira nº 13 do MAC da Academia Sergipana de Letras. É Diretor do POLICURSO.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Cuidado com a pontuação