Como produzir leite de qualidade?

- Euvaldo Lima - - 23 de outubro de 2016 | - 9:12 - - Home » 25ª Edição» Mais Glória» Vida Animal - - Sem Comentários
M3393M-1011

M3393M-1011

A qualidade do leite está intimamente ligada a três grandes itens, como a nutrição, manejo e sanidade animal, para cada item citado existem inúmeros fatores de importância para uma boa produção leiteira, tanto em volume como em qualidade do leite.

Atualmente o mercado exige que o produtor administre a propriedade como uma empresa, para reduzir custos e evitar prejuízos, pois trabalha com o clima influenciando diariamente na produção.

Como é de conhecimento dos produtores, a alimentação dos animais é a base para manter o volume bem como aumentar a produção. Os animais precisam receber diariamente volumes adequados de proteínas, vitaminas, minerais e carboidratos para conseguir manter uma condição corporal adequada, sendo necessário, também, evitar o desperdício desses alimentos, balanceado a dieta e consequentemente garantindo que os animais não fiquem gordos e nem magros.

O manejo diário deve ser realizado de forma tranquila e preferencialmente no mesmo horário evitando assim o estresse. A agressividade no momento da ordenha, afeta a liberação do leite, a vaca retém o leite no úbere aumentando a possibilidade de mastite ou mamite, portanto gritos e pancadas não devem ocorrer. Garantir o mesmo horário da ordenha com alterações de no máximo uma hora para mais ou para menos, ajudam evitar o estresse dos animais.

A sanidade animal outro fator importante, as vacinas aplicadas no período certo, compatível com a idade e com as campanhas de vacinação obrigatórias. A higiene de utensílios utilizados na ordenha bem como do curral influenciam grandemente na transmissão de doenças no rebanho.

Um exemplo de doença que comumente acomete os rebanhos é a mastite ou mamite, essa inflamação da glândula mamária causa grandes prejuízos às propriedades e tira o sono dos produtores rurais, pois as perdas são com tratamento dos animais, descarte de leite, descarte de animais com mastite crônica, redução da produção e em casos extremos a morte do animal.

Ações simples de higiene previnem a contaminação por microrganismos causadores de mastite, a lavagem diária de utensílios utilizados na ordenha como, baldes, latões, ordenhadeira, peneira, a lavagem das mãos do ordenhador, e separar os animais com mastite subclinica e clínica são cuidados simples que diminuem a contaminação.

Podem ser adotados outros hábitos que auxiliam a prevenção dessa doença como, utilização de solução pré-dipping (imersão dos tetos antes da ordenha) e pós-dipping (imersão dos tetos pós ordenha), tratamento de vacas no período seco através da aplicação de bisnaga no teto, alimentar os animais pós ordenha, para que o esfíncter do teto se feche, evitando a entrada de microrganismos.

Produtores que utilizam ordenha mecânica devem atentar-se a manutenção do equipamento, realizar a troca de borrachas com uma frequência mínima, conforme especificação do fabricante, bem como verificar as condições de pressão e vácuo.
Realizando esses cuidados básicos é possível obter leite com qualidade e garantir os volumes de produção para ter rentabilidade com a propriedade rural.

Euvaldo Lima

Por: Euvaldo Lima dos Reis

Comerciante, Poeta Feiranovense, Esposo da Pedagoga Marta Maria da Silva Reis, divide com Deus a paternidade de quatro estrelas denominadas, LIZZE, BRIZZA, KAIPPE e KAIZZE. Autor do livro de poesia um sopro em versos, de dezenas de cordéis, participou das antologias, Retalhos, Unidos na Fé, e no mês 02/12, classificou 04 das cinco poesias num concurso no Tocantins á nível de Brasil, qual será publicada na antologia “Veloso 2012”, Foi um dos diretores da revista flash, membro das diretorias de diversos órgãos sociais voltados para o voluntariado na região, idealizador e diretor geral do projeto Revista Maisglória.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Como produzir leite de qualidade?