Centro de Cultura, Artesanato e Arte de Porto da Folha.

- Eleomar Marques - - 12 de junho de 2014 | - 12:09 - - Home » 10ª Edição» Homenagens» Mais Glória - - Sem Comentários

pdf2

Porto da Folha/SE é um muni­cípio sertanejo que dista 190 km da capital sergipana. Há muito se fazia necessário um local para explanar e valorizar os cos­tumes de um município que tem quase dois séculos de existência.

Dando continuidade as ativida­des do Projeto Ponto de Cultura “Cen­tro de Cultura, Artesanato e Arte de Porto da Folha”, do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura está sen­do realizada uma amostra da Exposi­ção “O couro e o rio – usos e significa­dos”, na verdade são dois temas que se interligam quando a cidade é Porto da Folha/SE, em parceria com a Secre­taria de Estado da Cultura através da pesquisadora Sayonara Viana.

Aparentemente o couro, artefato usado, de toda forma pelo vaqueiro sertanejo, não teria ligação nenhuma com o rio. Ledo engano, quase toda região ribeirinha foi formada, inicial­mente por fazendas, não é por acaso que o Velho Chico também é conheci­do como Rio dos Currais, nome que, aliás, lembra o antigo nome de Porto da Folha, Currais do Buraco. Portanto, fica patente que, todo artefato de cou­ro surgiu a partir das fazendas ribeiri­nhas e que ganhou o sertão sergipano. A amostra veio num momento perti­nente, visto que o Congresso Nacional regulamentou, nessa terça-feira, 24 de setembro, a profissão do Vaqueiro.

“O Centro de Cultura, Artesanato e Arte de Porto da Folha” tem atraído inúmeros visitantes, inclusive as esco­las da região marcam visitas constan­tes para mostrar aos jovens a origem da nossa rica cultura. A exposição, também proporciona apresentação de aboios e cantorias de jovens talen­tos destacando assim os jovens aboia­dores, Izaque e Izaquiel, do Povoado Lagoa do Rancho que fizeram uma be­líssima apresentação para alunos do Programa AABB Comunidade. Desta­cando a grande e valiosa contribuição do vaqueiro e aboiador Zé Miúdo.

É frequente e animada a parti­cipação do Grupo da 3a. Idade Vida Ativa no Ponto de Cultura é uma sim­biose entre jovens e idosos no mesmo espaço.

O Ponto de Cultura na verdade, veio resgatar a nossa tradição com amostra do manuseio do couro e tra­zer á baila artesãos como Miguelzi­nho, Mané dos Santos, Carazinho e outros que enfeitaram e enfeitam nos­sos heróis da caatinga por décadas.

Na ocasião, o visitante irá conhe­cer de perto o traje do vaqueiro quan­do este entra na caatinga atrás de seu intento, o boi.

Agora o turista, tem parada obri­gatória para conhecer essa rica cultura do couro e do rio.

A Revista Mais Buraqueiro para­beniza a coordenação, na pessoa de Gilná Xavier, e toda sua equipe de ab­negados pela iniciativa de abrilhantar e enriquecer mais ainda nossa tradi­cional cultura.

Eleomar Marques

Por: Eleomar Marques

Licenciado em História pela UFS e acadêmico de Direito pela mesma universidade. Estudante de Rádio e TV, SENAC/ CE (EAD). Professor da rede estadual de ensino de Sergipe e municipal de Porto da Folha/ SE.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Centro de Cultura, Artesanato e Arte de Porto da Folha.