CAPS “Luz do Sol”

- Carolina Garcia - - 5 de julho de 2016 | - 3:33 - - Home » 16ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

aaaO CAPS – Centro de Atenção Psicossocial “Luz do Sol” teve sua origem em Maio de 1996 com o objetivo de atender pessoas com comprometimento mental. É o primeiro Serviço de Saúde Mental do Estado, implantado de acordo com as Diretrizes da Reforma Psiquiátrica.

Atualmente atende 235 usuários e possui 25 funcionários entre eles, Médico Psiquiatra, Coordenadora, Psicóloga, Assistente Social, Enfermeira, Educador Físico, Assistente Administrativo, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Enfermagem, Cozinheira, Motorista, Oficineiros, entre outros.

Tem como finalidade estimular habilidades e desenvolver todas as potencialidades dos portadores de necessidades especiais levando-os a construir seu processo de dignidade e cidadania. Hoje, a metodologia é trabalhar o individuo como um todo, ou seja, nas áreas clínica, social e psicológica, através das atividades terapêuticas onde, a “arte” é o mecanismo propulsor de um estado de saúde físico e mental satisfatório. Com isso, contribuindo para efetivar o processo de Reforma Psiquiátrica em Sergipe, com diversas possibilidades de atenção integral em Saúde Mental, onde o Doente é tratado no seu contexto sócio-familiar, evitando a internação psiquiátrica, comprovadamente provocadora de danos ao paciente. O usuário neste momento também se compromete a cooperar com o tratamento, seguindo as prescrições médicas e o seu projeto terapêutico desenvolvido pela equipe técnica, participando de oficinas culturais, grupos terapêuticos, atividades esportivas, oficinas expressivas (dança, técnicas teatrais, coral, pintura, atividades musicais), oficinas geradora de renda (marcenaria, bijuterias, artesanato em geral), oferece atividade de suporte social, grupos que estimulam a criatividade, a autonomia, e a capacidade de estabelecer relações interpessoais impulsionando-os à inserção social. Essas oficinas podem contar com a participação da família e da comunidade, que são muito importantes para o processo de reabilitação, pois produzem um grande e variado conjunto de relações de troca, reforçando os laços sociais e afetivos. A família é o elo mais próximo que os usuários têm com o mundo, por isso ela desenvolve um papel importante para seu o tratamento.

O indivíduo encontra no serviço um apoio, no qual se estabelece uma relação de encontros com outros usuários e profissionais, mantendo-se diálogos relacionados às suas necessidades, desejos, histórias e conhecimentos específicos, trazendo uma troca de experiências, e principalmente um laço afetivo com os seus cuidadores. De fato, o CAPS é o núcleo de uma nova clínica, produtora de autonomia, que convida o usuário à responsabilização e ao protagonismo em toda a trajetória do seu tratamento.

O CAPS também atende a comunidade em geral no Ponto de Cultura “Luz do Sol” com oficinas de instrumentos musicais como violão e percussão e oficinas de coral e teatro, atualmente atendendo 140 crianças, jovens e adultos, com ou não transtornos mentais.

CAPS Luz do Sol possui também o Serviço Residencial Terapêutico (SRT) – residência terapêutica ou simplesmente “moradia” em Nossa Senhora da Glória, que são casas localizadas no espaço urbano, constituídas para responder às necessidades de moradia de pessoas portadoras de transtornos mentais graves, institucionalizadas ou não. A inserção em um SRT é o início de longo processo de reabilitação que deverá buscar a progressiva inclusão social do morador.

As residências terapêuticas constituem-se como alternativas de moradia para um grande contingente de pessoas que estão internadas há anos em hospitais psiquiátricos por não contarem com suporte adequado em âmbito familiar e social suficientes para garantir espaço adequado de moradia.

Com o nome de Albertina Brasil a residência de Nossa Senhora da Glória teve inicio em 2002 atualmente possuindo 10 moradores, sendo oito homens e duas mulheres, que participam também diariamente das atividades no CAPS.

Com o nome de Albertina Brasil, a residência teve inicio em 2002 atualmente possuindo 10 moradores, sendo oito homens e duas mulheres, que participam também diariamente das atividades no CAPS.

Carolina Garcia

Por: Carolina Garcia Lopes

Psicóloga – formada pela FAI Faculdades Adamantinenses Integradas em Adamantina SP

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: CAPS “Luz do Sol”