Calorias é o que menos importa quando se fala de alimentação e nutrição

- Cristiane - - 27 de junho de 2014 | - 7:59 - - Home » 13ª Edição» Mais Glória» Nutrição - - Sem Comentários

imagem-revista-13-edição-nutriçãoE quem disse que para emagrecer é preciso parar de comer? É comendo que se emagrece de forma saudável e permanente!

No jejum ou ausência de alimentos, o corpo “entende” que há período de escassez alimentar e então se adapta a essa condição desacelerando o metabolismo e aumentando sua eficiência de armazenamento, ou seja, começa a depositar mais gordurinhas em locais estratégicos do nosso corpo de onde ele poderá, quando houver período de jejum prolongado, retirar nutrientes ou energia para realizar suas funções básicas. É uma espécie de programação do organismo que irá fazer maior reserva adiposa (gordura) para autopreservação. Portanto, parar de comer ou fazer restrições de nutrientes, retirando ou reduzindo demais da alimentação carboidrato, proteína ou gordura você não estará fazendo um bom negócio se sua intenção for perder peso!

Então como fazer? A palavra chave é FRACIONAR as refeições!
O fracionamento alimentar promove maior oferta de nutrientes, entre carboidratos, proteína e lipídios, vita¬minas e minerais, estes últimos encontrados principalmente em frutas e hortaliças, são importantes para eficiência dos processos metabólicos.

Ele ainda reduz aquela fome desenfreada que ocorre quando você pula uma refeição, acarretando em um prato bem maior do que o necessário, ingerindo excesso de calorias já que, a fome descontrola seu senso de equilíbrio alimentar e o olho se torna maior que a boca.

Esta conduta permite que você mantenha maior equilíbrio na hora de alimentar-se, consequentemente você perde peso, mantém o corpo alimenta¬do e nutrido, o metabolismo mais ativo reduz os ataques ao alimento e educa seu organismo, uma vez que se ele tem oferta de nutrientes nas quantidades adequadas ele não tem necessidade de armazenar gorduras.

O que é ideal?
Fazer de 5 a 6 refeições por dia. E quando eu digo refeições não falo em sentar e bater um pratão de cuscuz com carne assada no café da manhã e no meio da manhã mais um prato de macaxeira, não é isso! Comer uma fruta no meio da manhã e outra no meio da tarde é fazer uma refeição, o “segredo” é manter o equilíbrio e fazer escolhas mais saudáveis.
O ideal é não pular as refeições;

Fazer pequenos lanches entre as principais refeições (café da manhã, almoço e jantar); Frutas, biscoitos sem recheios, bolos simples, iogurtes, sucos, batidas de frutas feitas com leite semidesnatado, salada de frutas sem açúcar, a fruta tem seu próprio açúcar (frutose), chás de ervas, frutas secas como banana seca, castanhas, nozes, amendoim, etc, são boas opções para os lanches intermediários.

Ponha cores no seu prato, quanto mais colorido, maior a oferta de nutrientes que normalmente tem menor valor calórico.

Cristiane

Por: Cristiane Baungartner

Residente e natural de Curitiba/PR, formada em Nutrição Clínica pela PUCRP, UFS – (Universidade Federal de Sergipe)

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Calorias é o que menos importa quando se fala de alimentação e nutrição