Aos homens, aos pais

- Emerson Ferreira da Costa - - 10 de junho de 2014 | - 9:23 - - Home » 9ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

paisDurante os meses de julho e agosto estaremos homenageando aos homens e aos pais. Portanto, dedicamos este espaço a algumas reflexões sobre a saúde dos homens e sobre o papel dos pais na sociedade contemporânea. Inicialmente, abordaremos a importância da prevenção de doenças, particularmente para os pais com mais de 40 anos. Nas últimas décadas tem ocorrido um persistente aumento da expectativa de vida. Vivemos mais! Para os homens brasileiros esta expectativa já ultrapassa os setenta anos. Porém é importante que vivamos mais e com qualidade.

Uma alimentação saudável, com pouco sal, açúcar e restringindo os alimentos gordurosos, uma atividade física com regularidade e não fumar, são as condições básicas, indispensáveis para uma vida com qualidade. Adicionalmente, a partir dos cinquenta anos ou dos quarenta quando existir história pessoal ou familiar de hipertensão, diabetes, colesterol elevado ou câncer, os exames preventivos devem ser realizados anualmente.

Avaliações clínicas cardiológicas, do trato digestivo e da próstata devem ser realizadas com regularidade. Precisamos acabar com o mito do “morrer de repente”. Morremos, além da finitude da vida, pelo que comemos e pensamos ao longo da vida. Portanto, prevenir ainda é o melhor remédio. Quando afirmo que somos também o que pensamos, quero enfatizar os estresses da vida moderna e colocar os ambientes familiares e do trabalho como os mais estressantes para as pessoas.

Dito isto, quero me reportar ao papel de ser pai no contexto familiar dos dias atuais. Parto do pressuposto de que todos os pais amam seus filhos, logo não é a falta de amor que está por trás da desestruturação familiar que acontece na maioria dos lares, onde geralmente ocorre a violência contra a mulher, a violência e o abuso sexuais das crianças, mas as principais causas são a falta de limites na criação, a ausência dos pais e a falta dos bons exemplos, sim, dos bons exemplos, que poderemos passar para os nossos filhos como uma das melhores lições que poderemos lhes dar, temos que ser os melhores amigos dos nossos filhos, para que possamos ter bons cidadãos na vida em sociedade, contribuindo de modo efetivo para diminuirmos a violência urbana.

Por fim, é importante que cada um de nós reflita sobre o que temos feito como cidadãos e como pais, de modo que tenhamos uma sociedade mais justa, igualitária e participativa.

Emerson Ferreira da Costa

Por: Emerson Ferreira da Costa

Formado em Medicina, ex-chefe do
departamento de medicina da Universidade
federal de Sergipe, além de
vereador da cidade de Aracaju.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Aos homens, aos pais