Antônio Carlos Du Aracaju:

- Euvaldo Lima - - 29 de Maio de 2014 | - 6:47 - - Home » 7ª Edição» Homenagens» Mais Glória - - Sem Comentários

Buraqueiro de encher e mear

carlos_du

No dia 10 de abril de 1952 a cidade de Porto da Folha-SE ao descortinar os primeiros raios solares daquela ma­nhã promissora, num solo fértil voca­cionado para a agropecuária, nascia um dos mais ilustres filhos, Antônio Carlos dos Santos (Antônio Carlos Du Aracaju).Filho de Pedro Afonso e Tere­zinha Lucas dos Santos, herdou do seu pai o gosto pela música folclórica e de sua mãe, o lado boêmio do cavaqui­nho, do violão e da seresta.

Sua carreira estudantil gozou de um momento diferenciado que a cida­de de Propriá naquela época oferecia a região, isto contribuiu para em 1971 chegar ao colégio estadual Atheneu em Aracaju onde lá concluiu o nível médio. Foi membro do coral da igre­ja de Porto da Folha, mas sua estréia como cantor num palco, se deu na ci­dade de Ilha das Flores-SE.

Em seguida na Banda “Os Vikin­gs” surge o despertar artístico! Passou pela Banda de N. Srª das Dores-SE (Gerusa e seus Big Loys), nos idos dos anos 70, cantando: Bolo de Marley, Jim May Cliff, Beatles, atrai a atenção da imprensa e dos sergipanos de forma a lhe render vários shows e bailes che­gando a partici­par do “Projeto Pixinguinha” com o grupo Bolo de Feira, ao lado de João do Vale e a can­tora paulista Milena.

raulA ele cou­be levar e elevar os nomes de Porto da Folha e Sergipe para todo o Brasil. Foi diretor musical de elenco do Projeto Pixinguinha em 1985 ao lado de João do Vale. Em 2005, ganhou o prêmio com o álbum “Vida de Gado”. Atu­almente seu novo CD – Festa de Rua (Folguedos & Brincantes de Sergipe) encontra-se em mixagem, no qual faz referências a 16 escritores catadores de pérolas de quadrinhas sergipanas.

É membro do Movimento de Apoio Cultural da Academia Sergi­pana de Letras (MAC) e tem em fase conclusiva três livros de sua autoria: Tauromaquia, Textos Reticentes, Es­padela e Paredes & Pontes. Entre 2005 e 2006 realizou, por 6 vezes, o Concer­to “Isso é lá com Santo Antônio” com a Orquestra Sinfônica de Sergipe, recebeu ainda em Salvador, o prêmio internacional “Medalha de Ouro a Qualidade Brasil.”

Em 2008 rece­beu a “Comenda 15 de Novembro” da Grande Loja Maçô­nica de Sergipe, pela composição do seu Hino em parceria com o Maçom Roberto Arcieri. Aposentado pela Pe­trobrás, Bacharel em Jornalismo, Pós­-graduado pela Faculdade Pio X, vice­-presidente da Associação Sergipana de Autores e Intérpretes Musicais de Sergipe, será também o homenagea­do da III Arena Cultural do sertão ser­gipano, que acontecerá na cidade de Nossa Senhora da Glória no último fim de semana de maio de 2013.

Euvaldo Lima

Por: Euvaldo Lima dos Reis

Comerciante, Poeta Feiranovense, Esposo da Pedagoga Marta Maria da Silva Reis, divide com Deus a paternidade de quatro estrelas denominadas, LIZZE, BRIZZA, KAIPPE e KAIZZE. Autor do livro de poesia um sopro em versos, de dezenas de cordéis, participou das antologias, Retalhos, Unidos na Fé, e no mês 02/12, classificou 04 das cinco poesias num concurso no Tocantins á nível de Brasil, qual será publicada na antologia “Veloso 2012”, Foi um dos diretores da revista flash, membro das diretorias de diversos órgãos sociais voltados para o voluntariado na região, idealizador e diretor geral do projeto Revista Maisglória.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: Antônio Carlos Du Aracaju: