A solução é dançar para não “dançar”

- Lizzy Melo - - 5 de Maio de 2014 | - 11:10 - - Home » 3ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

Foto: Arquivo Entre Olhares

Foto: Arquivo Entre Olhares

Certo dia fui abordada por um ra¬paz na rua questionando-me se ele poderia dançar, por ser ho¬mem com mais de trinta anos.  Brevemente listei três motivos:
1º As pessoas devem dançar com a intenção de se sentir bem com o seu corpo e para se conhecer melhor, pois, só através da dança, dos movimentos e dos variados ritmos, podemos conhecer as nossas ex¬pressões e nossos sentimentos.
2º Considerada por estudiosos como uma atividade física completa, a dança permite o contato do corpo com a mente, sendo utili¬zada como método pre¬ventivo de di¬versas doen¬ças. O ritmo das aulas, o contato com as pessoas e a livre expressão do movimento podem ser a grande solução para os problemas de várias pessoas.
3º Por falta de informação, muitas pessoas acabam não conhecendo os be¬nefícios da dança, pois, em muitos casos, as pessoas têm vergonha, ou acham que dan¬ça é questão de biótipo, sexo ou idade, fatores esses inexistentes na relação corporal, já que a dança está aí para todos, sem exceções nem restrições.
Ao finalizar minha breve explicação, deixei o rapaz curioso e fi¬nalmente permitiu ao seu corpo um contato com a dança.  A dança é uma das ma¬nifestações corporais mais antigas. Desde a mais remo¬ta antiguidade foi usada em celebrações, festividades, rituais e outras manifestações culturais.
Hoje, a dança está em todos os lu¬gares. Dançamos para festejar, para nos expressar, para adquirir saúde e qualidade de vida. Dançamos até para mais tarde não termos que “dan¬çar”.  Se você ainda não teve nenhum contato com a dança, per¬mita-se. A dança está ao alcance de todos nós. Dance, dance, dance e dance sem parar.

Lizzy Melo

Por: Lizzy Melo

Licenciada em Educação Física pela UNIT; graduanda em Dança pela UFS; especialista em Educação Motora; pesquisadora da área de Dança para especiais e idosos; bailarina, coreógrafa, diretora da Entre Olhares Studium & Cia de Danças.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: A solução é dançar para não “dançar”