42ª Festa do Vaqueiro em Porto da Folha

- Erica Rejane Pereira - - 13 de Maio de 2014 | - 6:46 - - Home » 4ª Edição» Mais Glória - - Sem Comentários

DSC_1173cavalgada-vaqueiros-maisgloria-alexandre-pingo-jornalista

Porto da Folha (SE) situada a 183 km da capital sergipana, região semiárida do nordeste, é sem duvidas, uma terra cheia riquezas culturais. Essa terra que é conhecida por suas festas de gado, foi batizada de Rainha das Vaquejadas. O vaqueiro é a figura cultural, mais presente no município. Esse herói nordestino, ganha destaque principalmente em setembro, mês no qual a cidade se prepara para receber inúmeros visitantes, para a sua maior vaquejada, esta que acontece no último final de semana do mês, é um marco cultural do estado de Sergipe e de todo o nordeste. Na sua 42ª edição a vaquejada de Porto da Folha torna-se um espetáculo cultural: é um misto de fé, bravura e tradição. É o orgulho “buraqueiro”.

O vaqueiro é a figura principal dessa festa, que acontece desde 1969, e teve como seus fundadores grandes homens como: Frei Angelino e o senhor Chico da Bela-Vista, entre outros. Tudos se orgulham de contar as suas façanhas de correr atrás de gado. Até os dias de hoje, vem sendo nomeado Presidente de Honra da Comissão que representa a Sociedade Recreativa Parque Nilo dos Santos que é responsável pela organização do maior festival de gibão do mundo.

P2240176O festival de folclore e arte dá início a essa grande festa, mostrando o que Porto da Folha tem de melhor. As escolas públicas e privadas do município se alternam para representar a cultura “buraqueira” e nordestina. Em uma semana, as escolas trazem espetáculos de dança, teatro, cordel e mostram o melhor da culinária local. Quem está à frente de toda a programação cultural referente à Sociedade Recreativa Parque Nilo dos Santos é a primeira diretora cultural, Inez Rezende (Inez de Canarinho), graduada em Educação Física pela Universidade Federal de Sergipe. Ela se dedica ao resgate cultural “buraqueiro” que, junto a toda comissão, mostra os valores morais e religiosos do município e busca a valorização do vaqueiro não só no período festivo.

A programação cultural dessa festa é uma atração à parte. Às cinco horas da manhã de sexta-feira na alvorada festiva organizada pela Comissão do Parque Nilo dos Santos e ilustremente narrada por Maurício do Pajeú, traz sua Mãe, Nossa Senhora da Conceição para abençoar toda a vaqueirama e os turistas que vêm assistir à vaquejada. Depois seguem em cortejo pela cidade acordando a todos para anunciar o início da grande festa. Um café da manhã tipicamente nordestino espera os vaqueiros e visitantes na Praça da Matriz, após esse grande desfile.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO sábado é o grande dia, quando a vaqueirama se reúne para correr boi no mato. O Parque Nilo dos Santos é o palco desses grandes artistas, onde romper a caatinga e pegar o gado é o maior desafio do vaqueiro. Sair com a cara suja de sangue é motivo de orgulho. O vaqueiro mostra toda a sua força, fé e coragem para os visitantes. É lá também que o vaqueiro pode curtir o show de bandas de forró de vaquejada, artistas regionais e muito aboio e toada: esse é o som que dita o ritmo da vida do vaqueiro nordestino.

No domingo, o desfile é a grande atração cultural do dia, quando os vaqueiros exibem o orgulho de ter vencido mais uma batalha entre as catingueiras e os xiquexiques. É durante esse evento que o grande herói sem acanhamento, expõe as marcas, os arranhões deixados por galhos secos e retorcidos típico da região. É quando também se despedem ao receber a premiação que lhe é devida. Os vaqueiros ainda encourados pegam seu prêmio e fazem votos para que no próximo ano possam estar ali de novo e se consagrarem heróis da caatinga. E é durante esses dias de festa que o vaqueiro vive o ápice do seu reconhecimento cultural.

Erica Rejane Pereira

Por: Erica Rejane Pereira

Graduada em Serviço Social pela Universidade Tiradentes – UNIT. Durante a vida acadêmica voltou seu olhar para o resgate da cultura regional.

Enium Interativa Criação de sites

Deixe seu comentário!

Para: 42ª Festa do Vaqueiro em Porto da Folha